05 novembro 2006

Tromba d'água em Alcanena



Uma forte "tromba d'água" assolou ontem as freguesias de Alcanena, Vila Moreira e Gouxaria. O próprio Presidente da Câmara confirmou perantes as câmaras de televisão que a chuvada torrencial não demorou mais de 20 a 30 minutos.
Os pequenos ribeiros transbordarm e provocaram muitos estragos com intensas inundações e fortes correntes de àguas que arrastavam tudo no seu caminho. Os telejornais mostraram imagens preocupantes, tendo ficado dasalojadas algumas pessoas.
Várias estradas foram cortadas, e o trânsito na auto-estrada A1 foi parcialmente interrompido devido a um aluimento de terras.
Também no Concelho de Ourém a situação esteve grave, com várias estradas intransitáveis, e os comboios da Linha do Norte estiveram parados devido a uma inundação no Túnel de Caxarias.
Em Tomar os meios de protecção civil estão preparados para o extravasamento do leito do Rio Nabão.
Prevê-se que o nível das águas do Nabão em Tomar deve subir até aos cinco metros cerca das 21:00h (de ontem) e vários estabelecimentos comerciais do centro histórico já encerraram, estando a ser colocadas protecções contra as inundações.

Felizmente, esta "torrente de àgua" não se fez sentir em Minde com grande intensidade, sendo de prever que aqui os problemas também iriam ser muito graves.
Um abraço de solariedade para com os atingidos.

4 comentários:

O LEÃO DA ESTRELA disse...

Não há notícia de que Portugal tenha sido atingido, neste sábado, por algum desastre natural, mas na zona Centro choveu tanto que a água conseguiu destruir a Linha do Norte. Estamos a falar daquele que é o principal eixo ferroviário do país, ligando Lisboa e Porto por duas vias. É uma linha que tem sido alvo de investimentos de milhões e milhões de euros, com derrapagens financeiras sobre derrapagens financeiras, para além das derrapagens no tempo de execução das obras. Pelo que vimos na televisão, junto ao túnel de Fátima (na imagem), a terra que estava por baixo dos carris foi levada pela força da água. Aparentemente, a água acumulou-se até que encontrou facilidades e acabou por passar debaixo das duas linhas. A circulação ferroviária está suspensa. Agora, ocorre perguntar: o dinheiro dos contribuintes destinado à modernização da Linha do Norte foi mesmo bem aplicado?... Isto é, as obras foram bem feitas?...

Anónimo disse...

Qual é o ordenado dos membros da direcção do Centro de Bem Estar ?
E quem são as pessoas de outras instituições de Minde que recebem ordenados por serem directores ?

Anónimo disse...

quem são as pessoas de outras instituições de Minde que recebem ordenados por serem directores?, Este anónimo devia ser enrabado a sangue frio. Não deve ter mais nada com que se preocupar. Não tens mulher e filhos para criar ó anonimozeco de merda? Naõ sei quem recebe ordenados por ser director, mas com bocas foleiras assim como estas, daqui a uns tempos não há ninguem com credibilidade para estar a frente das direcções. Só se fores tu ó anónimozeco de merda.
Desculpem o palavreado, mas não suporto bitaites tão estúpidos como estes. Não consigo deixar de dizer que este anonimozeco de merda não tem mais nada para escrever, esquecendo-se das horas de trabalho que certas pessoas de direcções de minde fazem.
Deixem os directores das colectividades de minde em Paz, se este anónimo se sente prejudicado, que lance uma lista e se proponha a gerir por exemplo o centro de bem estar social de minde, Não deve dar trabalho nenhum, podes muito bem fazer isso por dedicação á nossa terra que é Minde.

P.S. ò anonimozeco, se disseres que és tambem me identifico. "olho por olho, dente por dente"

Anónimo disse...

Poxa, tanta agressividade!

Mas alguém colocou o dedo numa ferida, ou quê?

Caros anónimos, desconheço absolutamente se as direcções são remuneradas ou não. Por mim, quem trabalha deve receber, mas também deve-se ter em atenção a natureza das colectividades e o princípio do trabalho em prol da terra, para se perceber que a remuneração desses directores (se se entender que deve existir), não poderá nem deverá ser equiparada a uma remuneração de mercado.

É uma discussão que se poderá fazer. Provavelmente há muita gente em Minde com conhecimento para discutir isto. Eu, humildemente, não tenho esse conhecimento e nunca me demorei muito a pensar nisso.

Sei que na Banda, no Vitória e nos Bombeiros não há directores remunerados.

Mas também não percebo de onde é que surgiu agora este tema, assim do nada e num post acerca das cheias em Alcanena. Ao menos façam um artigo ou um post para se discutir isto.

Quanto à “enrrabadela a sangue frio”: não sou muito versado nessas lides, ao contrário do anónimo que aqui lançou a ideia. Mas gostava que me explicassem como é que catalogamos estas “enrrabadelas” e também como é que as diferenciamos.

Deduzo que, havendo enrrabadela a sangue frio, também as haverá a “sangue quente”. E também as secas e molhadas... As consentidas e as forçadas... As de cariz homossexual e as de cariz hetero... E também podemos introduzir varuiantes. Qual o objecto utilizado na enrrabadela? E há acessórios? E como é que se escreve enrrabadela? Com um ou dois rr's?
Alguém explica?