17 maio 2006

Afinal, o que é que este "gajo" quer ?

Hoje estou com a moral um pouco em baixo, e não me estava a apetecer escrever fosse o que fosse. Mas ao ler o comentário do VMCS ao post anterior, decidi "puxar pela caneta e botar mais umas linhas".
Conheço o Engº Coelho da Silva há já muitos anos, e já trabalhei com ele em várias áreas e sectores. Reconheço que por vezes é um pouco “efervescente e tempestuoso” na sua maneira de abordar os assuntos, mas tenho de concordar que por vezes é necessário “agitar as águas” e deixarmo-nos de dizer “amen” a tudo. Só os pobres de espírito o fazem.
Uma coisa é certa : quer se concorde ou não com os conteúdos ou formato do Portal Minderico, temos de reconhecer o trabalho meritório e frontal que o seu coordenador tem desenvolvido em prol da liberdade de opinião sobre os assuntos de Minde. Já ouvi muitas críticas a este site, mas nunca ouvi dizer que fosse recusada a publicação de qualquer opinião, mesmo que as mesmas não coincidam com as do coordenador. E outra coisa também é certa, o VCMS assina aquilo que escreve, sem medo ou receio de dar a cara.
É assim que eu também entendo as coisas. Ninguém é forçado a concordar comigo, mas eu tenho opinião própria e também não sou obrigado a concordar com todos. Vivemos num país democrático e sempre ouvi dizer que da discussão nasce a luz. Já Sócrates dizia que o mais importante não eram as respostas, mas a descoberta de uma nova interrogação.
Nunca fui muito dado a escritas, gosto muito mais do desenho, e o “nascer” deste blog surgiu mais pela necessidade de divulgar o JAZZminde e, consequentemente, de extravasar a minha opinião sobre certos assuntos da minha terra. Já vivo em Lisboa há mais de 20 anos e muitos acham que eu não conheço bem suficientemente Minde para andar aqui a “botar postas de pescada”. Mas já estou como o Engº. Vítor : Este é o meu blog, não obrigo ninguém a ler o que escrevo, e faço-o com prazer e orgulho de ser Minderico. Apesar de dar muitos erros ortográficos, estou-me borrifando para aquilo que certas pessoas pensam de mim.

Para descanso de alguns, não está na minha génese enveredar por uma concorrência política, mas também não estou para pactuar em silêncio com situações que me repugnam e com as quais eu discordo totalmente. Tenho perfeita consciência que, por vezes só me prejudico a mim próprio por abordar determinados assuntos, e até costumo afirmar que, se a minha mãe sonhasse algumas das coisas que escrevo, “ia à igreja todos os dias rezar para que eu estivesse calado”. De uma coisa estou certo, ando de consciência tranquila, não selecciono os meus amigos por serem desta ou daquela cor, e nada me impede de dizer aquilo que penso. Não é meu costume ofender ninguém, não gosto de criticar só pelo facto de criticar, e sempre estive disponível para colaborar com Minde, seja no que for.
Mas outra constatação também já eu aprendi e afirmo aqui em voz alta :
OS PIORES INIMIGOS DE MINDE, SÃO DE MINDE. (alguns andam disfarçados)
Lamento que numa terra tão pequena como Minde, o sentimento da inveja e a mania da superioridade esteja tão desenvolvido.
O Xarales ainda é jovem, mas enquanto me apetecer e tiver disponibilidade, continuo a escrever aquilo que "me der na real gana", sem medo ou receio de que pareça mal a certos "importantões" que pensam que são donos de tudo. Aliás, como cidadão, entendo que, dar opinião e denunciar situações incorretas, é um dever de todos nós.
Pedro Micaelo

2 comentários:

vmcs disse...

Bom dia Mr. PM

Vais-me desculpar, mas vou "copiar" este artigo para o Minderico. E também os comentários colocados no artigo "Espaço internet". Apesar do anonimato.

Xi-coração Mr. P

vmcs

vmcs disse...

Oi Mr. P

Deixo-te esta:


Mahatma Gandhi

Não percas tempo com quem não gosta de ti!