25 outubro 2006

Centro Cultural de Minde

No site http://www.minderico.com
o n/ conterrâneo Américo Manha publicou uma notícia em que citava: «Foi anunciado na última Assembleia Municipal, 25/09/2006, a conclusão da 2ª fase para a construção do Centro Cultural de Minde.»

Confesso que não sei se é verdade ou mentira, pois nunca assisti a nenhuma Assembleia Municipal, mas fiquei satisfeito com a notícia. É sinal de que alguma coisa está a ser feita.
Como não era citada a localização do tão badalado Centro Cultural, nem o próprio Américo Manha sabia dizer onde, fiquei curioso e dirigi-me ao site da CM de Alcanena para consultar a acta da referida Assembleia.
Mais uma decepção. A última acta de Assembleia Municipal publicada tem a data de 03 de Março de 2006.
Pensei: Isto é incrível. Mas o que é que estes gestores todos da Câmara estão lá a fazer? Ganham um ordenadão pago pelos nossos impostos e nem sequer têm tempo para “fazer o favor” de mandar publicar as actas?
No portal minderico deixei o seguinte comentário: “Com este executivo da CMA, eu até já tenho saudades do salazarismo.”

Podem afirmar que sou “má língua” e que estou sempre a dizer mal desta aglutinação de políticos sem política que governam (ou desgovernam) o n/ concelho, mas por mais que me esforce não consigo arranjar nada que possa dizer de positivo.
Cada vez ganha mais consistência a já célebre frase do Sr. Agostinho Nogueira publicada no Jornal de Minde: «Há muito quem queira mamar na teta, não há é quem dê palha à vaca...»

Já agora: Alguém sabe informar alguma coisa sobre esta 2ª fase da construção do Centro Cultural de Minde? Ou é mais um segredo que apenas diz respeito a alguns iluminados ICA,s?
Eu também sou minderico e pago impostos (para pagar os altos ordenados de alguns), pelo que gostava de saber o que se está a planear na minha terra.

3 comentários:

Manuel de Sousa Comprido disse...

Caro Micas

Sucede que o meu caro amigo não tem que ser informado. O senhor é um indígena, logo, os régulos não lhe passam cartão.

Anime-se, homem - a democracia virá um dia pousar na nossa desgovernada terra.

(A propósito, já viu que as obras na nossa zona industrial avançam a passo aceleradíssimo? Lá para Outubro de 2009 estará pronta a ser inaugurada no periodo da campanha eleitoral ;-))

Rosa dos Ventos disse...

Então e a 1ª fase?
Ninguém deu por ela?

Anónimo disse...

Vocês andam todos com vistas curtas.

Esta é uma geração de políticos que vai dar a volta a isto. Que quando saírem do poder, daqui a muitos e bons anos, terão as portas do panteão dos "Grandes Mindericos" abertas de par em par.

É assim que se faz política e que se avança com uma terra. Decidir, ainda que mal, mas decidir. Depois de decidir, logo se fará...

Têm de compreender uma coisa. Portugal (e Minde e Alcanena) ainda tem muitos resquícios do estado novo, com as suas virtudes e defeitos.

Esta maneira de actuar, de decidir e de governar é herdada da mentalidade desse tempo, que, agora constata-se, irá perdurar em Portugal durante muito muito tempo.

O apego ao peqeno poder. A invejazinha. Os complexos sectários. O secretismo das decisões. E muitas outros aspectos...

É que, muda-se um regime numa manhã com uma viagem de Santarém ao Bairro Alto; mas não se mudam mentalidades, vícios, procedimentos e hábitos de décadas, etc, etc, por decreto ou em alguns anos...

Um forte abraço Minderico,
Tenório da Silva,
amante da democracia e da liberdade