19 outubro 2006

Começa a ficar difícil



Não fui daqueles que votei em José Socrates, mas confesso que o homem me supreendeu e até tenho estado a gostar da sua coragem em começar a mexer em assuntos que até agora eram quase intocáveis.
A semana passada veio a terreiro o Ministro da Economia anunciar que a crise tinha acabado, para um dia depois vir dar o dito por não dito.
Mas nem era preciso vir desmentir. Basta verificar o número de aumentos que o governo tem vindo a anunciar, como a assistência médica, combustíveis, àgua, electricidade, etc., para verificarmos que a crise está para durar. O Governo anda aflito por dinheiro.

Agora chegou a vez de implantarem portagens nas SCUTs.
Eu até concordo com o príncipio de quem utiliza deve pagar. Se nós pagamos portagem para nos deslocarmos a Lisboa, porquê em outras auto-estradas andam de borla?
Mas esta medida revela uma brecha muito grande no projecto do PS. Enquanto oposição sempre se opuseram às portagens nas SCUTs, e na campanha eleitoral fizeram bandeira deste assunto. Prometeram: Connosco as SCUTs são isentas de portagens.
A corda não estica, e agora aí temos as portagens em três estradas do Norte. Rui Rio não gostou da idéia e veio perguntar o porquê só no Porto.
Por mim, isto incomoda-me pouco, mas não será uma grande falcatrua que o governo está a espetar ao seu eleitorado? O que se diz e promete nas campanhas eleitorais já não conta para nada?
Seja como for, começa a ficar muito difícil viver neste cantinho à beira-mar plantado.

7 comentários:

Anónimo disse...

Caro PM,

Não há nenhum engano ou promessa incumprida. Já viu o que diz no programa do governo?
Vão existir isenções de portagens nas SCUT’s nas zonas que não estejam desenvolvidas e nos casos em que não há alternativas. Estas 3 auto-estradas já não estão nessa situação.

Ora, no caso das 3 SCUT’s que vão passar a pagar portagens, os estudos apontam para 2 factos: essas zonas estão mais desenvolvidas que a média do país; e existem boas e suficientes alternativas. Somando isso à crise das nossas finanças públicas, o governo teve de fazer essa opção.

O Sr. Rui Rio, para além de pertencer a essa classe de iluminados e de interessados no bem-estar geral do país que são os autarcas, é de uma cor diferente da do governo (que, por sinal, defende intransigentemente portagens em TODAS as SCUT’s), está a defender o seu cantinho e também necessita de desviar atenções dos problemas que ultimamente assolam a sua governação e a sua câmara.

Um forte abraço,
DMS

Rosa dos Ventos disse...

Pois eu até votei PS!
Contudo estou a ficar sem paciência para tanto sacrifício em cima do Zé Povinho!
Era bom que começassem por cima!
Menos carros, menos telemóveis, menos adjuntos, menos secretários (as), menos ajudas de custo, menos viagens, enfim...
Talvez o povo passasse a dar:Menos ais, menos ais, menos ais!

Sofredor disse...

Rosa

Dia 28 o PS vai fazer um meeting no Auditorio municipal de Alcanena. Vai lá estar o ministro Vieira da Silva. Veja no blogue do PS.

Vá lá e desanque os gajos todos.

Anónimo disse...

D. Rosa,

Anda mal informada. Vá ver quais foram as 1ªs medidas deste governo e do 1º-ministro Sócrates.

Cortou todas as regalias aos políticos. Cortou na acumulação de reformas, acabou com vários benefícios dos deputados e outros, modificou as regras de eleição de vários cargos públicos, cortou nos orçamentos dos ministérios, vai restringir as regras de financiamento e endividamento das autarquias, modificou as regras de subsídio de reintegração dos titulares de cargos públicos, entre outras pequenas alterações, de pormenor mas com grande alcance prático.

Fícaram para a história 2 sessões da AR, logo no início, em que, no final dos anúncios de corte do 1º ministro, só as moscas é que se ouviam...

Nem deputados do PS bateram palmas... Nem os do PCP e Bloco, que passam a vida a mandar essas larachas populistas...

O governo fez muito, e parece que se prepara para fazer mais, muito mais...

O princípio tem de ser: isto, a bem ou mal vai-se endireitar, e vai ter de calhar (e doer) a todos os sacrifícios.

Um bem hajam

Rosa dos Ventos disse...

Está enganado, Sr. Anónimo!
Conheço muito bem a máquina. Têm feito muita coisa boa,estão para implementar outras mas continuo a considerar pertinente defender os que menos podem e que estão a ser tão castigados.
Quando digo máquina quero dizer máquina partidária.
Sei do que falo!

Anónimo disse...

Por vezes, em política, aquilo que hoje é verdade amanhã passa a ser mentira.
Vem isto a propósito do célebre problema das SCUTs.
Quem não se lembra das invectivas que o PSD, hoje na oposição, fez sobre o PS sobre a gratuitidade das SCUTs? Porque era um descalabro para as finanças públicas e porque se deveria consagrar a máxima do "utilizador pagador"?
Na realidade eu até nem concordo com as SCUTs gratuitas; nunca concordei!
Se lerem o Programa eleitoral do PS, no que diz respeito às SCUTs, poderão, no nº.1.2 do Capítulo III, ler o seguinte: "Quanto às SCUTs, deverão permanecer como vias sem portagem enquanto se mantiverem as condições que justificaram, em nome da coesão nacional e territorial, a sua implementação, quer no que se refere aos indicadores de desenvolvimento sócio-económico das regiões em causa, quer no que diz respeito às alternativas de oferta no sistema rodoviário".
Não percebo, portanto, onde está qualquer incumprimento de promessas; não acham que a região que circunda o Porto reune todas as condições para pagar portagens?
Estamos a pagar bem caro os desvarios dos últimos anos que começaram no último governo de Cavaco Silva (vide mordomias dadas, nesse periodo aos funcionários públicos)e que puseram um País a viver, muito acima, das suas possibilidades. Essa é que é a verdade, infelizmente!
Não gostaria de dar muitos exemplos mas chamava a atenção para o que, sempre, se tem passado na Madeira; haverá, no mundo, algum País democrático, que tenha suportado a má criação, a bossalidade, o despesismo, o clientelismo desse ditadorzeco que dá pelo nome de Jardim?
Lembram-se como ele tratou Cavaco Silva e como agora trata quem ousa fazer-lhe frente em nome da solidariedade nacional?

ANTI-PORTAGENS.MAIA.IC24.A28 disse...

Caros Amigos

Nós Municipes da Maia estamos contra as Portagens sem sombra de dúvidas, pois andamos a pagar até 1995 o IC.24 hoje A.42 um Imposto que a Autarquia cobrava através da Contribuição Autárquica…e mais não dizemos!

Mas o que nos trás aqui e na impossibilidade de conseguir enviar um e-mail à Comissão de Utentes, é no sentido de eventualmente conhecer alguém ligado a este Movimento, informá-los de que se deveria envolver não só os Munícipes de cada Concelho, mas também as Entidades de Socorro e Salvamento, bem como as Empresas de Ambulâncias privadas.

SERÁ QUE ALGUÉM JÁ SE LEMBROU DE OS CONVOCAR TAMBÉM ????

Isto porque, estas Instituições irão também ser afectadas, pois só os veículos de Socorro estão Isentos de Pagamento (desde que circulem com Marcha de Urgência), mas as viaturas de Transportes de Doentes irão pagar como os outros, o que irá acarretar despesas extras para estas Instituições já de si debilitadas
financeiramente...e os Doentes...

Assim, agradecemos que façam chegar esta missiva a quem de direito e que os convoquem para esta Marcha.

Vejam o exemplo do fecho dos Centros de Saúde em que se viu nas Televisões a participação dos Bombeiros, CVP e empresas de Ambulâncias privadas.

A mobilização deve ser geral, ok??????????

Cumprimentos e dia 24 (Sábado) lá estaremos na Marcha Contra as Portagens, ver o Link:

http://www.naoasportagensnasscuts.com/index.php

com os locais de Saída e Horários.