26 abril 2006

O Desenvolvimento Industrial



Não. Esta não é uma obra que irá ser construída em Minde. Mesmo que fosse essa a intenção, o PDM não o permitiria e não existe qualquer zona industrial.
Este é um projecto que estou a desenhar e que provavelmente irá ser edificado no Concelho de Vendas Novas. E porquê em Vendas Novas ? Porque é um Concelho que oferece condições, vantagens, e é o próprio Presidente da Câmara que se tem empenhado pessoalmente na captação de investimentos e indústrias. Enquanto que no nosso Concelho é proibido, outros esforçam-se em criar condições aos investidores.
É utópico dizer que em Minde já não há empresários. Ainda existem industriais com vontade, e outros poderão surgir. Necessário é criar condições para tal. As indústrias hoje não se constroem ao pé de casa, mas em locais onde as condições são favoráveis.
Agora vejamos outro exemplo aqui bem perto de nós. Só se começou a falar dos Parques Industriais de Mira de Aire e Porto de Mós muito depois da Zona Industrial de Minde. O certo é que ambos já estão a ser construídas e com uma série de empresas inscritas.
É o caso de uma conceituada empresa francesa que se estava para estabelecer em Alcobaça, mas que depois da oferta do parque de Mira de Aire, elaborou vários estudos e, sumariamente concluiu o seguinte :
Em Mira de Aire existe grande oferta de mão-de-obra especializada. O índice de baixas e faltas ao emprego é muito menor em Mira de Aire do que em Alcobaça. A localização geográfica é excelente para as pretenções em causa e existe uma boa oferta de indústrias e serviços complementares. As condições da C.M. de Porto de Mós são óptimas.
É assim que no mundo empresarial se racíocina actualmente, e o certo é que essa empresa já está a elaborar o projecto para se implantar em Mira de Aire.
Seria bom que os n/ autarcas despertassem para esta nova realidade e aprendessem alguma coisa com os n/ vizinhos de Porto de Mós.
O desenvolvimento e o progresso não cai do céu, constrói-se.

4 comentários:

vmcs disse...

O que mais me surpreende é a falta de "empenhamento" que todos reconhecem não haver em muitos dos Autarcas Mindericos relativamente à construção da nossa Zona Industrial e ao futuro Polo Industrial do Covão do Coelho e Vale Alto + Parque de Camiões TIR.

Para eles, falar nestes 2 temas é quase que uma provocação.

Até parece que existe um acordo não escrito entre muitos industriais que estiveram sempre CONTRA as ZIs e esta gente.

Balha-nos Deus!

JJ disse...

Meu caro VCMS,

Desde já desculpe-me o trato informal.

Mas porque é que não pomos “os pontos nos ii’s”, como se costuma dizer?

Então há autarcas, industriais ainda por cima, contra a ZI de Minde?!

Denuncie-se já às entidades competentes ou, no mínimo, exponha-se o caso nesse Tribunal dos tempos modernos, em que o acusador, o júri, as testemunhas e o juiz são uma(s) e a mesma(s) pessoa(s), que dá pelo nome de PORTAL MINDERICO.

E pólo industrial do vale alto e do covão do coelho? Muito bem.

Mas onde é que estão os projectos? Já se decidiu alguma coisa? Há COVANITOS e VALALTENSES dispostos a ceder terrenos, a serem expropriados? Olha quem, como diz o outro. Olha quem…

Não nos parece.

Ahh, já sabemos:
Os iluminados e o próprio Senhor Eng., que escreveram no PORTAL aquelas maravilhas (leia-se, vergonhas) acerca dos proprietários que estão a contestar as expropriações (se lhes batessem à porta, tal como aos outros, para lhes expropriar uma propriedade, vocês entregavam-na de mão beijada? …!), decerto que já arranjaram terrenos para doar para o pólo industrial. Ou, no mínimo, já estão a juntar fundos para financiar parte das verbas necessárias às expropriações…

Também não nos parece…

Cumprimentos,
JJ

vmcs disse...

Meu caro JJ

O Senhor não leu bem o meu post.

Eu não afirmei que existe um complot. E mesmo que afirmasse seria caso para Tribunal? E não não há liberdade de opinião?

Inclusivamente até poderão haver pessoas, mesmo autarcas, que considerem não haver necessidade de Zonas Industriais no Concelho.

Nem todos os Concelhos do País têm ZIs! Será crime uma pessoa considerar que o desenvolvimento de um Concelho poderá passar por outras apostas? Não creio.

O que não se deve fazer, quanto a mim é andarmos há 20 anos a falar na ZI de MInde - 20 anos!!! Isso é que me parece ser errado.

Tem dúvidas que muitos industriais têm, pelo menos mostrado muito pouco interesse em que a nossa ZI se inicie, ao longo do tempo? O Senhor é muito crédulo!

Quanto ao Pólo Industrial do Covão do Coelho e do Vale Alto. O Sr. é a favor ou contra? Claro que a 1ª coisa a fazer é considerar nesta revisão do PDM uma área e seguidamente fazerem-se os projectos.

Prever o futuro é ser prudente.

Quanto à sua parte final, parece-me que o Sr. anda mal informado. Sabe quem eram os vários proprietários dos terrenos hoje em posse do Vitória? Sabe por quanto foram vendidos? Sabe qual foi o 1º terreno a ser negociado, salvo erro por 150 contos (área de 6.000 m2). Sabe?

Quanto aos fundos para financiar a aquisição dos terrenos. Não estou disponível, mas já estive e estou para cooperar noutras coisas. E não lhe vou citar o quê, claro.

Por último, porque é que não assina por baixo com o seu nome completo? Tem receio de quê? O Sr. por mim pode opinar à vontade, meu caro. Quanto ás vergonhas que se escrevem no Portal Minderico, o Sr. tem uma solução. É não as ler, ou então processar-me judicialmente ( e a outros que lá escrevem?

Faça um blogue também, e exponha as suas opiniões com clareza e identificando-se devidamente.

Cumprimentos

Vítor Manuel Coelho da Silva

PS: Catarina Almeida e Pedro Micaelo... daqui a nada estão vocês a apanhar por causa das barbaridades que escrevem nos vossos Blogues.

zeru disse...

Pode não se concordar, em muitas coisas, com o Vitor. Eu também não concordo com tudo ou, pelo menos, com a maneira como, às vezes , defende as suas ideias.Tem, no entanto, de se lhe reconhecer o mérito do combate em prol de Minde e das suas Instituições. Quanto à questão das expropriações o jj devia saber que muita gente já sofreu esse problema : a Família do Vitor, a minha, a de A, de B, etc.Pese embora o direito que assiste aos "expropriados" de se defenderem, nunca foi por isso que as obras deixaram de se fazer em Minde. Elas não se fazem por falta de vontade política. Esse é que é o drama! Ainda agora com a polémica do largo do Coreto/Capela! Faz algum sentido fazer ali um mamarracho quando há hipóteses de outras soluções? Sabe que o Rui (Sarilho) tem à venda o terreno nas traseiras da Capela? ~Tem alguma dúvida de que se este problema si colocasse em Alcanena esse terreno seria comprado para os fins que todos desejamos? Veja bem na planta e diga-me se não tenho razão!