29 junho 2006

Censura

Ainda ninguém reclamou, mas certamente alguns já se aperceberam que ontem fui “forçado” a ocultar os comentários ao post «Espaço das Escolas Velhas».
Alguns dos comentaristas estavam a servir-se e a abusar do anonimato para entrar em quezílias e ofensas pessoais que nada tinham a ver com o assunto a ser comentado.
Este é um espaço criado por mim, que me dá um certo trabalho a manter, que visa proporcionar um debate de ideias, permitindo o anonimato, mas não estou na disposição de, através dessa facilidade, tolerar que seja “abandalhado” com ofensas pessoais e dirigidas a terceiros com pseudo “lavagens de roupa suja” que nada prestigiam os interesses da n/ Terra.
Sempre entendi, e continuo a entender, que em democracia a liberdade de cada um acaba onde começa a liberdade dos outros.
As verdades são para serem ditas, mas com um mínimo de dignidade, e só pelo facto de discordar da opinião de A ou B não significa que não os respeite.
Prezo imenso a participação de todos os que se dão ao trabalho de deixar expressos os seus comentários neste blog, continuarei a permitir o anonimato, mas peço o mínimo de dignidade nos mesmos.
Irei abrir de novo os comentários ao ”post“ em questão, mas apenas tornar legíveis os comentários que visam o assunto referenciado. Os restantes comentários serão apagados.
Se algum dos citados “anónimos” se sentir ofendido ou censurado, então que dê a cara, contactando-me por e-mail, e terei todo o prazer em facultar-lhe explicações acrescidas. Mail to : pm@minde.eu

PS : Não tem a ver com o assunto, mas aproveito para divulgar que em três meses o Xarales está a atingir as cinco mil visitas de 46 países, podendo o mesmo ser consultado em :
http://www.webstats4u.com/s?tab=1&link=3&id=3952816&cou=all

6 comentários:

Anónimo disse...

Concordo totalmente. O Xarales deve manter-se como um site de idéias e não de intrigas baratas.
Já agora, parabéns pela grande internacionalização do site e pela boa música sempre presente. Também tenho estado a gostar das caras do Mundial.

Uma Admiradora

Vera Fróes disse...

PM o blog é pessoal e vc pode fazer o que quiser com ele. Se alguém não tem respeito ao comentar os assuntos que postas tens mais é que deletar mesmo. Sem contar que não dou crédito para anônimos.
Sou do Brasil e tenho vários amigos aí de Portugal.

Abs.

Anónimo disse...

Ah, então as afirmações sobre o casal Meneses eram ofensivas? Por alma de quem? Perguntem a quem não conseguiu lugar no Infantário público.

Anónimo disse...

Também não me pareceram ofensivas.

Apenas constatação de factos!

Quem ocupa determinados cargos, quer em entidades públicas, quer em instituições e colectividades com importância e grande visibilidade local, está obrigado a ter comportamentos diferentes dos das outras pessoas. Tem responsabilidades acrescidas, desde logo éticas.

Não se pode, por um lado, propagandear a defesa de Minde, inclusivamente escrevendo artigos a alardear essa defesa e com intuitos de chamar outros a essa defesa, para depois, entre portas, “cagar” positivamente para Minde, suas instituições, sabendo além do mais perfeitamente quais as consequências dessa atitude. O que é uma agravante desse comportamento.

Ou querem-me dizer que isto são comportamentos de quem gosta e defende Minde?!

Na minha terra (Minde), chama-se a isto cinismo, hipocrisia e fazer dos outros parvos...

ps: mas concordo que nestes fóruns abertos haja um controle por parte dos coordenadores, porque senão entramos na calúnia e difamação pura e simples.

Oçaler

Anónimo disse...

Claro que a "censura" a textos difamatórios e ofensivos deve ser exercida. Mas, francamente, o que vi, e que foi cortado, não ofendia ninguém; só apontava factos, facilmente comprováveis, que foram originados por alguns dos "paladinos" da defesa de Minde!
Muitos deles são membros da direcção do CAORG e essa natureza parece indiciar que se julgam, não só portadores da verdade absoluta, como também credores de previlégios que o contorno da lei lhes confere ainda que isso possa prejudicar outros mais carenciados.
Sabem como dizia Frei Tomás?

Anónimo disse...

"Frequência em determinadas escolas é preocupante. Futuro pouco risonho para algumas delas, caso a situação de DESERTIFICAÇÃO do Concelho não seja alterada a muito curto prazo."
in 'www.minderico.com'

Como isto até tem relação com estas histórias. Histórias de alguns hipócritas que por aí andam a fazer os mindericos de parvos (...), transcrevo aqui esta parte do texto de apreciação da assembleia municipal de 30.06, disponível no portal minderico.

olaçer