09 junho 2006

O Cruzeiro

Sítio com uma excelente vista sobre Minde e Mira de Aire, é um local preveligiado que foi escolhido para a construção do n/ Cruzeiro, e foi alvo de grandes romarias na Quinta-Feira de Ascenção. Era o dia da espiga e do começo para grandes namoricos.
Antigamente era aberto e a cobertura assentava sobre quatro pilares, o que fazia daquela edificação de carácter religioso, um execelente local para repouso, à sombra, após uma caminhada.
Actos de vandalismo ditaram o seu fecho já a alguns anos.
Foi pena, porque o cruzeiro era mais bonito na versão original. Mas isso já lá vai e, actualmente o seu estado apresentava sinais de muita degração. E digo apresentava, porque graças à iniciativa privada de dois mindericos, o Júlio Tavares e o Helder Manha, foi recuperada toda a edificação e ficou um "mimo".
Este ano, já lá foi celebrada uma cerimónia religiosa pelo Padre Albino e a tradição voltou a ser o que era. Foi uma 5ª Feira de Ascenção com um "cheirinho à antiga".
Ideal seria agora que a Junta de Freguesia tratasse de arranjar um acesso condigno e mais facilitado a este ìcone através de uma escadaria desde os reservatórios da água até ao cimo do monte. Não é uma obra "do outro mundo" e com um pouco de boa vontade a "coisa" fazia-se e Minde ganhava mais um ponto interessante na rota turística.
Fica o apelo a quem de direito...

1 comentário:

bob aleluia disse...

Já estou a ver o Fresco de picareta na mão. Agora que ele depediu os empregados para ficar com o ordenado de tempo inteiro.
Copiou o sistema dos patrões de Alcanena. Cada um que se governe.
Um Minderico