01 junho 2006

Fernando Pereira em Minde

Fernando Pereira vai actuar em Minde no próximo Domingo (dia 4 de Junho), encerrando as Festas do Divino Espírito Santo.
A festa, organizada pelos "jovens" de 1966, têm início na Sexta-Feira com um porco no espeto, e no Sábado actua a banda da Sociedade Musical Mindense.
O conhecido entertainer português, famoso pelas 1001 vozes que imita, trará a Minde o seu novo espectáculo "Simply the Best".
Os seus dotes e capacidades vocais são extradionárias, e tem somado êxitos por todo o mundo : Las Vegas, Atlantic City, New York, etc. etc., e agora...Minde.
Muitos de nós, ainda se lembram dele a actuar no conhecido bar lisboeta "Berro". Já lá vão 20 anos. O número do bêbado era espectacular. Bons tempos...
Site oficial : www.fernandopereira.pt

9 comentários:

vmcs disse...

Bah

Antes a Gisele, oh my God!

Ui ui

Luis Achega disse...

Na Minha Opinião, Fernando Pereira é um excelente "entertainer". É famoso pela sua capacidade vocal e forma como consegue repetir na perfeição vozes de outros excelentes cantores. Já vi Um espectáculo dele e achei excelente, Pessoalmente, acho que ele imita muitíssimo bem o Julio Iglesias, é autêntico.

Muito boa a escolha dos "jovens" de 1966.

Num Simpósio internacional de voz realizado Na Universidade de medicina no Porto, Vários Cientistas ao examinarem as suas cordas vocais, descobriram caracteristicas realmente fora do comum e mais tarde num congresso Mundial de voz, foi um dos artistas convidado a actuar juntamente com outros conceituados cantores líricos, como José Carreras.

Já Comprei Mesa, falta só pagar.
Não vou Perder.

Luis Achega

Anónimo disse...

E qual é o preço da entrada por pessoa? e da mesa?

Luis Achega disse...

O preço por pessoa e da mesa terás que perguntar a um Jovem de 1966.

pm disse...

De acordo com notícias de última hora, a Gisele virá subtituir o artista anunciado. A comissão pergunta se alguém se importa ?

vmcs disse...

Eu cá na me importo ... Posso ir recebê-la ?

Como vivo em Lisboa eu posso ir buscá-la ao aeroporto ;-)

O serviço será grátis para a Festa.

Bye

Loira disse...

Como é o Fernando Pereira ,de certeza que não vou,não gosto de artistas convencidos que são super stars!!!!

moreno disse...

Tens razão loira. O Fernando é um pouco convencido, mas lá no fundo é um gajo porreiro e anda sempre bem acompanhado. Talvez traga umas dançarinas que valham a pena. Daquelas do Casino Estoril.

Comissão pró-referendos na Freguesia de Minde disse...

Referendo - Pólo Industrial a Norte do Concelho de Alcanena (zona do Covão do Coelho e Vale Alto) + Parque de Camiões TIR

O Concelho de Alcanena encontra-se numa posição privilegiada relativamente às acessibilidades do País. Situado no coração de Portugal, na confluência das auto-estradas A1 e A23, a uma hora de Lisboa, a duas do Porto, a duas de Espanha, a dois passos de Fátima, zona turístico/religiosa por excelência da Península Ibérica e a 15 kms do Entroncamento, grande nó ferroviário do País. Acresce que, num futuro próximo, está prevista a criação de nova portagem, na zona da área de descanso, pelo que ficaremos entre os dois principais nós rodoviários do País.

O nosso Concelho, que há vinte anos era o primeiro do Distrito de Santarém, em rendimento “per capita”, e o vigésimo a nível nacional, encontra-se numa fase aguda de bloqueio económico, estrangulado por um Plano Director Municipal concebido sem visão estratégica e pela falta de zonas industriais, que inviabilizam a captação de novas indústrias.

Encontra-se em fase de revisão o PDM, sendo esta a altura de se definir, para as próximas décadas, o futuro do Concelho.
Cientes de que sem indústrias um Povo não progride, é aspiração de há longos anos a construção de uma zona industrial a Norte do Concelho, precisamente na região do Covão do Coelho e Vale Alto.

Sabendo-se que, ainda há poucos meses, o Sr. Presidente da Câmara de Ourém, se disponibilizou para encetar conversações sobre esta futura zona industrial, com o Executivo Camarário de Alcanena, parece-nos ser conveniente criar um grande movimento de apoio na Freguesia, que leve a rápidas decisões sobre o assunto.
Também, sendo o Covão do Coelho o principal centro de transportes rodoviários do Concelho, seria estratégica a construção de um Parque de Camiões TIR, integrante deste Pólo Industrial.

Assim, e a par da criação das zonas industriais já previstas, considerou, e bem, o Sr. Presidente da Assembleia Municipal, Dr. António José Branco, dever apoiar estas aspirações, adivinhando e colocando-se ao lado do sentimento geral das populações.

Repetimos: é altura de se definir o futuro do Concelho de Alcanena para as próximas décadas. (Lembramos só que a Zona Industrial de Minde já vai em 20 anos, desde que se adquiriram os primeiros terrenos, e ainda nem os movimentos de terras foram executados). O tempo urge!

Apoiemos todos a criação e construção do Pólo Industrial do Covão do Coelho e Vale Alto e Parque de Camiões TIR.

Vamos referendar esta questão, ao abrigo da Lei Orgânica 4/2000 de 24 de Agosto, que regulamenta o regime jurídico do referendo local.

Dê o seu apoio à convocação deste referendo, dando o seu nome e nº de Bilhete de Identidade à lista de subscritores.
---------- /// ----------

Pergunta que será feita no referendo:

- Concorda com a criação de um NOVO Pólo Industrial + Parque de Camiões TIR, a Norte do Concelho de Alcanena, na região do Covão do Coelho e Vale Alto, a considerar já nesta revisão do PDM?

A Comissão pró referendo

-------------------------------

Referendo - O Largo das Eiras (terreno das antigas escolas)


O Largo das Eiras, denominado Rocio das Eiras no princípio do século passado, passou a chamar-se assim, porque naqueles tempos em que a agricultura era fonte de subsistência, as eiras se localizavam ali.

Era um espaço de utilização comunitária, onde além das eiras se realizava a Feira de Santana.

Foi neste local que se construiu a primeira escola e mais tarde, já no tempo de José António de Carvalho, se demoliu a referida escola – só masculina – para se construirem as duas escolas, masculina e feminina, com a residência para os professores.

Houve reacçõs contra esta decisão e a prova é que José António de Carvalho sentiu necessidade de se explicar, uns bons anos mais tarde, em artigo que consta do Jornal de Minde. Dizia ele acerca da controvérsia instalada, que não havia outro terreno disponível para o efeito.

O terreno, ao alojar estas escolas, passou naturalmente a depender das entidades responsáveis pelo ensino – mas não era propriedade da Autarquia.

Só a recente legislação que passou para o encargo das Autarquias este tipo de espaços escolares é que justifica que estas decidam sobre a sua utilização.

Agora que as escolas velhas foram demolidas, a discussão sobre os destinos a dar àquele fabuloso espaço reacendeu-se. E reacendeu-se da pior maneira, pois começa a ser do conhecimento geral que, tal como a tomada de decisão de demolir as escolas passou ao lado da vontade popular, também, ao que parece, à “sucapa”, se anda a projectar para ali um edifício, havendo outras alternativas em Minde para a sua construção.

Cientes de que essa não é a vontade maioritariamente popular que, em nosso entender,
se inclina esmagadoramente para a construção de um Jardim e Parque de Lazer, com algum estacionamento em seu redor, os subscritores propõem que se realize um referendo à população, cuja vontade deverá ser soberana.

Vamos assim referendar esta questão, ao abrigo da Lei Orgânica 4/2000 de 24 de Agosto, que regulamenta o regime jurídico do referendo local.

Dê o seu apoio à convocação deste referendo, dando o seu nome e nº de Bilhete de Identidade à lista de subscritores.

---------- /// ----------

Pergunta que será feita no referendo:

- O Largo das Eiras (terreno das antigas escolas) deve ser convertido exclusivamente em espaço verde e de lazer, apenas com algum estacionamento em volta?

A Comissão pró referendo