10 junho 2006

Hoje é Feriado. Dia de Portugal !

Apesar de ser Sábado e andarmos todos distraídos com o futebol e fim-de-semana grande (pelo menos em Lisboa), convém recordar que hoje é feriado nacional.
Antigamente o 10 de Junho era mais conhecido como o Dia de Camões.
Uma lufada de ar fresco: a revolução de Abril eliminou a “conotação nacionalista que o 10 de Junho adquiriu durante o Estado Novo”.

Depois do 25 de Abril, Portugal continuou a comemorar o 10 de Junho e a prestar tributo ao poeta d’«Os Lusíadas». Com uma diferença: a Revolução dos Cravos foi pretexto para rebaptizar o 10 de Junho como Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
Mas as alterações vão mais além, e tocam no significado daquilo que é comemorado.
Homenagear as comunidades portuguesas, ou seja, os cidadãos portugueses a residir fora do país, foi a “forma encontrada para continuar a sublinhar a importância do povo português”.

Este ano, as comemorações do 10 de Junho, no Porto, vão incluir a presença de 1.800 militares, o que traduz a vontade do Presidente da República de «associar as Forças Armadas» ao Dia de Portugal, disse uma fonte de Belém.
A cerimónia militar, que terá lugar na manhã de 10 de Junho e envolverá os três ramos das Forças Armadas, contará com meios navais da Marinha posicionados ao largo do Castelo do Queijo, a exibição de aviões da Força Aérea, bem como o desfile de «meios mecanizados e motorizados» do Exército.
A cerimónia contará com a habitual homenagem de imposição de insígnias nacionais pelo Presidente da República.

Já agora, parabéns ao meu "mano" que escolheu este dia histórico para nascer.

3 comentários:

vmcs disse...

Vamos às 1000 assinaturas

o candidato disse...

AVISO À COMISSÃO PARA O REFERENDO
A/C Sr. Eng. VCMS

Exmos. Senhores,

Tenham em atenção que as assinaturas recolhidas para convocar o referendo não poderão exceder em 50% o limite mínimo de assinaturas necessárias para convocar o referendo.

Se na freguesia de Minde forem necessárias apenas 300 assinaturas, não poderão/deverão apresentar mais de 450 assinaturas!
Não são necessárias mil assinaturas!

Tal decorre do art. 13º, nº 3, do regime jurídico do referendo local:
“Iniciativa popular
Artigo 13º
(...)
3 - A iniciativa proposta não pode ser subscrita por um número de cidadãos que exceda em 50% o respectivo limite mínimo exigido.”

Não queiram que o pecado da soberba mate à partida uma iniciativa histórica.

“Por mais soberbas que sejam as distinções de que se gabam os homens, eles têm todos a mesma origem, e essa origem é humilde.”
Jacques Bossuet

O Candidato, atento.

vmcs disse...

Ó meu caro amigo Candidato "secreto"

Nós sabemos que são só precisas no máximo 450 assinaturas.

Mas se recolhermos 1.000 é melhor. Para mostrar a força da vontade popular.

É claro que só entregaremos as necessárias!

Aqui não há soberba nenhuma.

Aliás, a soberba até existe, mas da parte de quem nos obrigou a tomar esta iniciativa!

De qq modo, os nossos agradecimentos pelo chamada de atenção e vá mandando sempre os seus conselhos :-)

Cumprimentos

Vítor